27 julho 2008

O Banheiro do Papa

Mais um filme da seleção oficial de Cannes. Ganhador de cinco kikitos nas categorias de melhor filme, ator, atriz, roteiro e prêmio da crítica. Ganhador também de melhor roteiro no Festival de Cinema Latino-Americano de Huelva e de melhor filme na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.
Porque falar tanto dos prêmios? Para mostrar que o cinema latino-americano vem se fortalecendo cada vez mais.
É o primeiro longa dos diretores Enrique Fernandez e Cesar Charlone. Aliás, tenho certeza que após assistir ao filme da pra dizer que começaram com o pé direito.
O longa conta uma história baseada em fatos reais e que emociona muita gente. A história se passa numa cidade, de nome Melo, que fica na fronteira entre o Brasil e o Uruguai. A cidade está muito agitada devido à visita, que ocorrerá em breve, do Papa João Paulo II. Os moradores vêem essa visita como uma oportunidade de ganhar dinheiro pois muitos brasileiros visitaram a cidade. O foco da história é Beto e sua família, um contrabandista que decide construir o "Banheiro do Papa", um banheiro para que as pessoas possam fazer suas necessidades, claro que a idéia de Beto é cobrar por cada pessoa que usufluir do banheiro. Para isso Beto terá que fazer muitas viagens arriscadas até o Brasil para comprar material e também para comprar objetos para serem vendidos em sua cidade em troca do dinheiro que sustenta sua família.
Um filme que retrata uma realidade muito pobre, sofrida e acima de tudo de pessoas que mesmo vivendo de pouco, sabem o que é a felicidade.

Ficha Técnica:
Título Original: El Baño del Papa
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 97 minutos
Ano de Lançamento (Brasil / Uruguai / França): 2007

Direção: César Charlone e Enrique Fernández
Roteiro: César Charlone e Enrique Fernández

Elenco:
César Trancoso (Beto)
Virginia Mendez (Carmen)
Virginia Ruiz (Sílvia)
Mario Silva (Valvulina)
Henry de Leon (Nacente)
Jose Arce (Tica)
Nelson Lence (Meleyo)